O prazer de conviver: Convivium Slow Food Pirenópolis

Embora tenha sido formalizado em 2006, as iniciativas para se formar um Convivium em Pirenópolis começaram em 2004, logo após minha participação no primeiro Terra Madre.

A participação neste evento superou minhas expectativas. Os cinco dias de vivências e convívio com participantes do mundo todo e com nossos anfitriões (desde os envolvidos diretamente na organização, até as famílias que nos hospedaram) mais do que reafirmar a empatia, acenderam uma grande chama de paixão em meu coração.

Foi com muita emoção que voltando ao Brasil e à Pirenópolis quis mostrar aos meus amigos e conhecidos, que atuavam em áreas afins, o grande movimento que falava a nossa língua: em defesa da soberania dos povos, por uma alimentação saudável, por um mundo mais justo, por uma vida mais feliz.

E não foi difícil convencê-los, pois Pirenópolis tem pessoas especiais! Ela é uma cidade que tem vários apelos: é uma cidade histórica, que manteve suas características físicas e culturais, ao mesmo tempo que abriu-se para o mundo recebendo pessoas de diversas partes que para cá vieram atrás de uma vida mais simples e saudável. Aqui é cheio de gente slow!

Assim, com a vontade de conviver, de aprender e trocar, organizamos nossos primeiros encontros. Sempre bem informais, buscando na simplicidade de um encontro de amigos e na proposta da boa convivência ancorar os conhecimentos e propostas Slow Food. Seja na sugestão de que cada participante resgate em si seu lado gourmet, ao preparar um prato para trazer para os encontros; ao dividirmos as responsabilidades do encontro (da organização à limpeza); ao fazermos visitas aos produtores; ao levarmos para o conhecimento de todos notícias sobre produtos e produtores do mundo afora; ao pesquisarmos sobre os pratos que produzimos (temos pesquisadoras aplicadíssimas, que apresentam seus pratos até com bandeirinhas explicativas!).

Enfim, este é o convívio de Pirenópolis[1]



[1] Pirenópolis fica no Estado de Goiás, 137 km de Brasília, e é Patrimônio Histórico Nacional. Veja mais sobre a cidade em www.pirenopolis.tur.br 


Kátia Karam é antropóloga, produtora rural e líder do Convivium Pirinópolis.

Deixe um comentário:

Últimas notícias

Visual Portfolio, Posts & Image Gallery for WordPress

Como a cidade pode e deve apoiar o campo?

Date 17 junho, 2022
Na busca por respostas, um consenso é de que qualquer solução passa pela mudança da forma como consumimos, produzimos e distribuímos alimentos.