Terra Madre: As cerimônias de abertura e encerramento

As cerimônias de abertura e encerramento de Terra Madre 2010 vai se realizar, como foi na edição de 2008, no Palasport Olímpico Isozaki (Corso Sebastopoli 123, Turim). Os 5.000 delegados do quarto encontro internacional das comunidades do alimento, jornalistas, representantes institucionais, voluntários e cidadãos credenciados, vão assistir às assembleias plenárias dentro do maior ginásio de esportes da Itália.

O Palasport Olímpico Isozaki foi construído por ocasião das Olimpíadas de Inverno de 2006, e vai ser a sede, na quinta-feira, dia 21 de outubro, e no domingo, dia 24 de outubro, de alguns dos momentos mais significativos de Terra Madre, com as cerimônias de abertura e encerramento do Terra Madre 2010 .
Próximo do Oval, onde vai se realizar, do dia 22 ao dia 24, os Laboratórios da Terra e os outros encontros, o Palasport Olímpico vai reunir todo o "povo do Terra Madre 2010".

Na quinta-feira, dia 21 de outubro, às 14h30, durante a cerimônia de abertura, vão tomar a palavra o Secretário geral do Terra Madre, Paolo di Croce, as autoridades locais e, no final, o fundador da rede, e Presidente Internacional do Slow Food, Carlo Petrini, que vai declarar oficialmente aberto o encontro. No palco vão desfilar os 160 países de Terra Madre, com um representante por cada país levando a própria bandeira. Durante o desfile, vai haver uma apresentação musical do grupo Pequeñas Huellas, e 150 crianças de todo o mundo, também vão propor músicas do mundo inteiro.

Cinco representantes dos povos indígenas, um de cada continente, vão falar no próprio idioma: um aborígene australiano, um representante da etnia Gamo (Etiópia), uma representante da etnia Kamchadal (Kamchatka, Rússia), um Sami (Suécia) e um Guarani (Brasil). Terra Madre pretende assim chamar a atenção da opinião pública para a multiplicidade e variedade de idiomas e culturas indígenas, para a preciosa diversidade da qual os povos nativos são os portadores, para os saberes indígenas.

Muitos representantes dos povos indígenas estarão presentes em Terra Madre: do povo Saami do Norte da Europa aos Bérberes do Norte da África, dos Maori da Nova Zelândia aos Mapuches do Chile, dos Guarani e Sateré-Mawé do Brasil, aos Seri do México, e ainda da África, os Peul e os Konso.

Durante a cerimônia de encerramento, no dia 24 de outubro, às 19 horas, vai ser apresentado o esboço do documento, dividido em oito itens, sobre as políticas alimentares que, no final do ano, vai ser entregue a governos, administradores locais, empresas, ONGs e instituições internacionais. O documento vai incluir as diretrizes para a implementação de novas políticas alimentares, com vistas nas mais recentes pesquisas sobre sustentabilidade ecológica, econômica e social. Cada item vai ser apresentado por um coordenador, de Serge Latouche a Raj Patel e Vandana Shiva, e moderador do debate vai ser Roberto Burdese. Para concluir vão tomar a palavra as autoridades locais, vai haver o show dos Machine Avant, e finalmente, vai fazer o discurso conclusivo o fundador de Terra Madre, Carlo Petrini.

Deixe um comentário:

Últimas notícias

Visual Portfolio, Posts & Image Gallery for WordPress

Como a cidade pode e deve apoiar o campo?

Date 17 junho, 2022
Na busca por respostas, um consenso é de que qualquer solução passa pela mudança da forma como consumimos, produzimos e distribuímos alimentos.