Agriminas 2011: 6ª Feira da Agricultura Familiar de Minas Gerais

Belo Horizonte vai sediar entre 18 e 21 de agosto de 2011 a 6ª edição da Feira da Agricultura Familiar de Minas Gerais (Agriminas). A feira é uma promoção da Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Minas Gerais (Fetaemg) e será realizada na Serraria Souza Pinto. Após cinco bem-sucedidas edições, a feira está consolidada como oportunidade para que produtores da agricultura familiar e de áreas de assentamentos de reforma agrária no Estado apresentem a sua produção aos mercados do varejo e do atacado e também ao consumidor final. Um dos objetivos da feira é propiciar à população em geral conhecer a diversidade da produção da agricultura familiar e adquirir produtos com segurança alimentar e provenientes de lavouras com manejo sustentável.

Cerca de 125 empreendimentos da  agricultura familiar procedentes de várias regiões de Minas Gerais participam da Agriminas 2011. Com isso, a feira apresenta um completo panorama do que é produzido no Estado. Durante quatro dias, empresários do setor de alimentos e consumidores poderão conhecer uma extensa e variada lista de produtos, entre eles café, fubá, farinhas, hortaliças, temperos e condimentos, diversos tipos de queijo Minas, biscoitos, mel, doces, licores e cachaças. Presente, também, o artesanato rural em palha de milho e de banana, couro, pedras, cabaças, cerâmica e bambu

.

A agricultura familiar responde por mais da metade do conjunto dos produtos da cesta básica do brasileiro, chegando a cerca de 70% do total de itens. A produção familiar responde, entre outros, por  83% da produção mineira de mandioca, 47% do milho,  44% do  arroz e 32% tanto do volume de café quanto de feijão e 48% da produção de leite.  Os pequenos agricultores respondem, também, por 34% do rebanho bovino, 30% do rebanho suíno e 28% do plantel de aves.

Merenda Escolar –  Vilson Luís, que preside a Fetaemg e o Conselho de Alimentação Escolar de Minas Gerais (CAE),  entidade que reúne pais de alunos, governo e diversas instituições, com o objetivo de fiscalizar a utilização, pelas escolas, dos recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).  Nesse contexto, ele acredita que a lei 11.947, de junho de 2009 – prevendo que as escolas públicas adquiram no mínimo 30% dos produtos da agricultura familiar para a merenda escolar servida aos estudantes – trouxe um novo impulso à atividade.

Protagonista das mudanças – "A agricultura familiar deixou de ser uma atividade de subsistência para assumir o perfil de pequenos empreendimentos com negócios que estão mudando a qualidade de vida das pessoas no campo", argumenta Vilson. O dirigente cita números como a existência, em Minas, de cerca de 15 mil agroindústrias familiares "produzindo de tudo um pouco" e de perto de 400 mil pequenas propriedades.  Para ele, a agricultura familiar produz em lavouras com manejo sustentável, sem a utilização de agrotóxicos, e esse é um diferencial. "Nosso desafio é mostrar para a sociedade que a produção familiar, além de produzir alimentos saudáveis, é protagonista de emprego e renda no meio rural, ao responder por 70% dos produtos da cesta básica", diz.

Palestras e capacitação – Durante a feira serão realizadas várias palestras com o objetivo de contribuir para a capacitação e treinamento dos agricultores familiares.  Dom Mauro Morelli, presidente do Consea, vai falar sobre "A importância da agricultura familiar na segurança alimentar e nutricional no campo". O presidente da Fetaemg vai abordar o tema "Agricultura familiar na produção de alimentos para a Alimentação Escolar saudável" e Wylton Antônio Verçosa, da Secretaria de Estado da Fazenda,  abordará "Legislação tributária para os produtos da agricultura familiar no estado de Minas Gerais."  O tema  "Habilitação sanitária em estabelecimentos Rurais – Lei 19.476 de 12/01/2011" terá explanação a cargo de Ana Helena Machado Junqueira Cunha, da Secretaria de Agricultura de Minas. 

Mais informações: www.fetaemg.org.br/agriminas2011 – (31) 3073.0000

>> Veja o que foi publicado no Slow Food Brasil sobre a edição de 2010 da feira: www.slowfoodbrasil.com/content/view/388/95/

Deixe um comentário:

Últimas notícias

Visual Portfolio, Posts & Image Gallery for WordPress

Como a cidade pode e deve apoiar o campo?

Date 17 junho, 2022
Na busca por respostas, um consenso é de que qualquer solução passa pela mudança da forma como consumimos, produzimos e distribuímos alimentos.