Associação Slow Food Brasil compõe Grupo de Trabalho sobre espécies nativas no Estado de São Paulo

ASFB passa a integrar Grupo de Trabalho coordenado pelo Governo do Estado de São Paulo que trata sobre o uso sustentável da vegetação nativa.

por Kenia Bahr

Sistema Agroflorestal em meio à vegetação nativa no Sertão do Ubatumirim – Ubatuba, São Paulo. Foto: Kenia Bahr

A rede Slow Food Brasil, através da Associação Slow Food do Brasil (ASFB), passou recentemente a integrar o grupo de trabalho que trata do uso sustentável de espécies nativas do Brasil no Estado de São Paulo, através do processo de seleção iniciado pelo edital de chamamento da sociedade civil e de representantes de povos e comunidades tradicionais lançado pela Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente, em abril de 2021. O principal objetivo do grupo é garantir a implementação da Resolução SMA 189/2018, normativa estadual que estabelece critérios e procedimentos para o manejo da vegetação nativa. Dentre outras ações, o grupo também é responsável por avaliar possíveis impactos das atividades sobre a qualidade de vida dos povos e comunidades tradicionais e de agricultoras e agricultores familiares, assim como sobre suas manifestações culturais e formas de interação com o ambiente, além de criar estratégias para fortalecimento das cadeias produtivas e acesso ao mercado para a comercialização dos produtos oriundos da exploração sustentável. 

A rede Slow Food Brasil tem uma trajetória de mais de vinte anos de atuação no território nacional, comprometida com a proteção da biodiversidade e com o fortalecimento da sociobiodiversidade e das manifestações culturais ligadas à alimentação em todas as regiões do país. Sua participação no grupo permite reforçar um olhar atento sobre a importância da valorização dos saberes tradicionais associados à biodiversidade para a conservação da vegetação nativa e dos biomas.

Além da ASFB, a sociedade civil organizada conta ainda com o Instituto Socioambiental como seu representante oficial e os povos e comunidades tradicionais são representados pelo Fórum de Comunidades Tradicionais de Angra/Paraty/Ubatuba e pelo Fórum de Povos e Comunidades Tradicionais do Vale do Ribeira. Servidoras, extensionistas e pesquisadoras de diversas instituições governamentais também fazem parte do grupo de trabalho.


Kenia Bahr é bióloga e nutricionista, especialista ambiental e ativista alimentar. Atua há mais de 20 anos com políticas públicas de proteção da biodiversidade e de educação ambiental, alimentar e nutricional. Atualmente é porta-voz da Comunidade Slow Food pelo Fortalecimento da Sociobiodiversidade da Mata Atlântica – Vale do Paraíba e Costa Verde e integra a Comunidade Levante Slow Food Brasil. Contato: @keniabahr e keniabahr@gmail.com

Deixe um comentário:

Últimas notícias

Visual Portfolio, Posts & Image Gallery for WordPress

Lançamento: acesse os produtos!

Date 13 maio, 2022
Os vídeos e publicações do projeto "Território e Cultura Alimentar no Ceará", realizado junto aos povos indígenas Tremembé da Barra do Mundaú...

Moção Antirracista do Slow Food Brasil

Date 2 maio, 2022
Desde a criação do coletivo Antirracismo Slow Food, um dos objetivos do grupo é a elaboração da moção sobre o tema a...