Território e Cultura Alimentar no Ceará

O projeto Território e Cultura Alimentar no Ceará propõe ações junto às comunidades dos povos indígenas Tremembé da Barra do Mundaú e Tabajara de Quiterianópolis, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento territorial e para a valorização da cultura alimentar e da biodiversidade local. Acreditando no potencial da juventude para a transformação de suas realidades, propõe também trocas de experiências entre jovens rurais de diferentes territórios do Ceará, utilizando a ecogastronomia e a educação alimentar e do gosto como ferramentas para gestão do conhecimento e valorização dos seus modos de vida. O projeto é uma realização da Associação Slow Food do Brasil (ASFB) e do AKSAAM – FIDA e UFV, em parceria com os projetos Paulo Freire (FIDA), São José (Banco Mundial) e a Escola de Gastronomia Social do Ceará.

Lançamento: acesse os produtos!

Os vídeos e publicações do projeto “Território e Cultura Alimentar no Ceará”, realizado junto aos povos indígenas Tremembé da Barra do Mundaú e Tabajara do Sertão dos Inhamuns, já estão disponíveis! Clique nos links e faça download das publicações: Tremembé da Barra do MundaúInventário Participativo da Cultura AlimentarPlano de Ação para salvaguarda dos recursos naturais…

Leia mais… Lançamento: acesse os produtos!

Planejar para salvaguardar os bens naturais e culturais

Foi com esse compromisso que o projeto “Território e Cultura Alimentar no Ceará” chegou ao semiárido cearense, no Sertão dos Inhamuns, e de lá seguiu até o Vales do Curu e Aracatiaçu, no litoral, conhecendo de perto a realidade de dois povos indígenas do estado. O objetivo das ações desenvolvidas nessa etapa do projeto com os…

Leia mais… Planejar para salvaguardar os bens naturais e culturais

Transmissão de saberes tradicionais no território dos Inhamuns

Sertão dos Inhamuns, uma das regiões mais áridas do estado do Ceará, no nordeste do Brasil. Em seu contexto histórico, marcas dos sucessivos e prolongados períodos de seca que expuseram às famílias indígenas, habitantes e guardiãs dessas terras ainda não demarcadas pelo governo federal, há graves situações de vulnerabilidade e insegurança alimentar e nutricional. O…

Leia mais… Transmissão de saberes tradicionais no território dos Inhamuns

Escola indígena em Itapipoca partilha acervo para o inventário do patrimônio cultural alimentar

“A cultura alimentar é um elemento importante para nossa resistência enquanto povo indígena porque representa nossas tradições e a nossa conexão com o território”, afirma Mateus Tremembé, articulador local do projeto Território e Cultura Alimentar no Ceará. Ele também é agricultor familiar, agente ambiental, estudante de agronomia, pesquisador e jovem liderança, e tem se dedicado…

Leia mais… Escola indígena em Itapipoca partilha acervo para o inventário do patrimônio cultural alimentar

Atividade de campo mobiliza a juventude indígena do município de Itapipoca para resgatar a história e a cultura alimentar local

As vivências do modo de fazer, propostas pelo projeto Território e Cultura Alimentar do Ceará, envolvem mulheres, jovens e lideranças das aldeias Buriti do Meio, São José, Munguba e Buriti de Baixo para construção do inventário participativo da cultura alimentar do povo Tremembé da Barra do Mundaú. Os inventariantes foram organizados em equipes categorizadas em…

Leia mais… Atividade de campo mobiliza a juventude indígena do município de Itapipoca para resgatar a história e a cultura alimentar local

Inventário Participativo da cultura alimentar do povo Tremembé da Barra do Mundaú

A primeira atividade integrativa em 2021 do projeto “Território e Cultura Alimentar no Ceará” é a realização de um inventariamento participativo das referências culturais alimentares do povo indígena Tremembé da Barra do Mundaú, no município de Itapipoca. Essa ação propiciará a formação da equipe de inventariantes, composta por jovens, mulheres, lideranças e professores da escola…

Leia mais… Inventário Participativo da cultura alimentar do povo Tremembé da Barra do Mundaú