Festa Junina Livre de Transgênico 2016

O período dos festejos juninos se aproxima e pelo segundo ano estamos ativamos a campanha da Festa Junina Livre de Transgênicos (FJLT), promovida pelo Grupo de Trabalho (GT) Sementes Livres, do Slow Food Brasil.

O GT nasceu em 2015 das articulações em protesto ao Projeto de Lei (PL) 4.148/08 – de autoria do Deputado Federal Luis Carlos Heinze (PP/RS) – que desobriga a rotulagem de alimentos contendo ingredientes transgênicos, sendo uma grave violação do direito dos cidadãos a informação sobre os alimentos. A aprovação desta lei na Câmara dos Deputados, ainda em abril daquele ano, impulsionou a articulação dentro da rede para a criação da campanha da FJLT. Atualmente o PL tramita como PLC 34/15 no Senado Federal.

O GT Sementes Livres adota duas campanhas internacionais do Slow Food: a de luta contra transgênicos na agricultura e alimentação e da promoção da agrossociobiodiversidade pelas sementes crioulas, não-patenteadas (não-híbridas e não-transgênicas).

No Brasil cerca de 90% do milho comercializado são de variedades transgênicas, desenvolvidas para sobreviver a banhos letais de herbicidas e/ou a expelir inseticida por todo o organismo.

Entendemos a Festa Junina como a maior manifestação popular da cultura brasileira e mais amplamente difundida no território nacional em que o alimento apresenta papel central. O receituário junino (assim como as mais diversas brincadeiras relacionadas a festa) remete à memória afetiva de todos os brasileiros. No entanto esta festa, que tem origens na colheita do milho e da comemoração a São João, enfrenta uma ameaça invisível: a enorme perda de diversidade agrícola.

Esta festa tem caráter educativo conscientizando os participantes sobre os perigos dos transgênicos na agricultura e alimentação assim como sobre a importância da agrobiodiversidade alimentar.

Isto é alcançado por meio de sensibilização dos comerciantes de alimentos, em rodas de conversas com ativistas e especialistas, trocas de sementes crioulas e tradicionais, celebrações ecumênicas e outras ferramentas educativas.

A cargo dos cozinheiros fica a elaboração do delicioso receituário junino, utilizando ingredientes típicos como amendoim, pinhão, mandioca e com o desafio de fazer releituras de receitas tipicamente a base de milho, já que recomendamos não utilizar este ingrediente, principalmente em grandes centros urbanos pela dificuldade de acesso a variedades adequadas.

A ausência do milho é estratégica, causando estranhamento e atiçando curiosidade dos participantes a respeito disso.

Promova você também uma Festa Junina Livre de Transgênicos.

Para maiores informações contate o GT Sementes Livres:
gt-sementes-livres-ogm@googlegroups.com

Deixe um comentário:

Últimas notícias

Visual Portfolio, Posts & Image Gallery for WordPress

A comida fala

Date 21 julho, 2022
A temática aqui trazida contempla muito da riqueza de reflexões experienciadas a partir da disciplina de Antropologia da Alimentação, ministrada em 2021,...

Receita: Bolo de Puba

Date 18 julho, 2022
A puba (ou carimã como conhecida em alguns lugares) é mais uma das maravilhas obtidas a partir da deusa da alimentação brasileira...

Comida, Comunidade e Regeneração

Date 18 julho, 2022
Regeneração é o tema do Terra Madre – Salone del Gusto 2022, que tem como objetivo ressaltar o protagonismo da agricultura familiar...

Slow Food Indica

Date 16 julho, 2022
Visibilidade e acesso a mercados mais competitivos para alimentos bons, limpos e justos Mais um passo está sendo dado para qualificar a...